2 minutos de leitura
Inexperiente, sem qualidade…
família Felipão‏ dificilmente fará algo de memorável nessa copa

Futebol, imprevisível e por isso muitas vezes fascinante, reserva surpresas às vezes felizes e outras tristes. Falando de copa do mundo, a Holanda de 1974, Hungria de 54 e Brasil de 82 falam e mostram bem o gosto amargo das surpresas futebolísticas.

Este ano, o Brasil está do lado da zebra. Sim, por futebol apresentado, a seleção será uma grande e feliz surpresa. Ontem após ver a Alemanha humilhar a pobre seleção dependente do gel de cabelo Cristiano Ronaldo, é claro e cristalino para qualquer leigo em futebol, que é preciso um time em que todos os jogadores se apresentem bem de maneira constante sem grandes sustos. Mesmo times sem grande qualidade, conseguem ir longe quando seus jogadores estão em boa fase e são constantes em suas apresentações.

O problema maior quando se fala da seleção brasileira, é que infelizmente as escolhas certas de Felipão não estão lá essas coisas, sendo a exceção Neymar, e as escolhas questionáveis de Felipão, estão pior ainda. Felipão, copeiro de maior qualidade, não é grande sumidade quando se fala de tática, então se uma das peças de sua “família” não funciona, ou mesmo várias como vem ocorrendo, não há muito o que se esperar.

Jogadores inquestionáveis como Paulinho, Daniel Alves estão longe do aceitável, e apostas por todos questionadas como Fred, são verdadeiros cones no campo. E pior, a família Felipão não tem ninguém com muita qualidade para substituir os que em má fase estão. Tirar Fred e colocar Jô é duro de aturar.

Não é preciso ser gênio pra ver que essa seleção tem apenas um jogador excelente: Neymar. Tirando ele o resto é de uma “ordinarice” que já incomoda qualquer um que viu copas de 1982 pra cá, imagina então de 1950 pra cá. 

Quando pararmos pra perceber que o futebol brasileiro virou marketing puro, talvez aí será possível nos colocarmos em nosso lugar, e aceitar que precisamos melhorar e muito para voltarmos a ser a nação do futebol.

Claro, é possível que a seleção ganhe na raça e muita superação a copa. Mas vendo Holanda e Alemanha e Itália, é preciso e muito acreditar em Deus, que ele é brasileiro e que mete a colher no futebol…rs.